Olhe pra mim... Eu estou mudando!




Olhe pra mim...


Eu estou mudando, tentando sempre que posso
Eu estou mudando, vou ser melhor do que sou
Estou tentando procurar entender
Mas eu preciso de você, eu preciso de você, eu preciso de uma mão


Eu estou mudando, vendo as coisas tão claras
Eu estou mudando, estou começando bem agora, bem aqui
Estou esperando para colocar isso pra fora, e eu sei que eu posso
Mas eu preciso de você, eu preciso de uma mão


Toda minha vida eu fui um tola
Quem disse eu posso fazer tudo sozinha
Quantos bons amigos eu ja perdi
Quantas noites escuras eu tenho tido


Andando pela estrada errada, lá não tinha nada que eu pudesse encontrar
Todos aqueles anos de escuridão, podem fazer uma pessoa sombria
Mas agora eu posso ver



Eu estou mudando, tentando sempre que posso
Eu estou mudando, vou ser melhor do que sou
Mas eu preciso de um amigo para me ajudar a recomeçar
Que seja apenas bom
Eu sei que vou colocar isso pra fora dessa vez
Porque agora eu sou, dessa vez eu sou



Eu estou mudando, indo começar minha vida junto agora
Eu estou mudando, sim, eu sei disso
Eu estou indo começar outra vez, estou deixando meu passado para trás
Eu mudarei minha vida, eu farei um voto
E nada vai me parar agora!

Amo o amor!



Amo
como ama o amor...

Não conheço
nenhuma outra 
razão para amar 
senão amar.

Mas se tu me cativas...


...teremos necessidade um do outro. Serás para mim, único no mundo. E eu serei para ti, única no mundo. Minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. O teu passo me chamará para fora da toca, como se fosse música. A gente só conhece bem as coisas que cativou.

- Que é preciso fazer? perguntou o principezinho.

- É preciso ser paciente. Tu te sentarás primeiro um pouco longe de mim. Eu te olharei com o canto do olho e tu não dirás nada. A linguagem é uma fonte de mal- entendidos. Cada dia te sentarás mais perto...Se tu vens por exemplo, às quatro da tarde, desde às três, eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da felicidade!

Que seja eterno enquanto dure certo?


"Você se torna eternamente responsável por aquilo que cativas..."

Companheirismo


"Sei que existem ocasiões de muito sofrimento,

Sei que existem momentos de muitas tristezas,

Sei que existem noites que choramos de dor

Sei também que existem dias em que somos profundamente magoados


Nessas ocasiões, meus companheiros

Experimente bater a porta do meu coração

O meu coração estará sempre aberto para você

Os meus olhos possuem lágrimas para chorar contigo

Os meus ouvidos estão sempre prontos para te ouvir


De coisas alegres, não é necessário falar

Percebo claramente em seu rosto

As coisas tristes e ruins, conte tudo para mim

Deixe-me carregar a metade do seu sofrimento

Para que juntos possamos caminhar com a nossa amizade

Por toda a existência" 




Lavei o rosto



Lavei o rosto, abri os olhos, me olhei no espelho... Por um tempo que parecia imenso!
Olhava bem fundo, daquela imagem  que estava a minha frente...
E encontrei o meu eu!

Além de aqui...




"Dos nossos planos é que tenho mais saudades. Quando olhávamos na mesma direção. Aonde está você agora, além de aqui, dentro de mim..."

Me enche de raiva!


“Pois é, me pego toda hora querendo te ver... pensando em você... eu to com medo que isso seja amor...”

Eu estava com a certeza de que, o que eu estava sentido, era só uma questão de pele. Mas, estranhamente, fui percebendo que meus olhos brilhavam ao te observar do outro lado da mesa, que minha vontade inflava em ver o seu sorriso, que minha respiração abreviava ao ouvir sua voz...  e que meu coração transbordava só de pensar em ser tua.
Tentei esconder isso de mim mesma!
Desde a primeira vez que te vi... 
...e eu não sabia a gravidade do problema que eu estava me metendo. E numa segunda vez, quando já cruzava o meu caminho, e me fez sentir sua pureza, em águas que rolavam de seu rosto, que então eu senti, o quão perigoso aquilo seria. E foi!
Como se eu tivesse você há trezentos milhões de anos ao meu lado. Como se você conhecesse todas as minhas fraquezas e soubesse cada agudo que solto quando dou gargalhada. Foi como se eu já tivesse te visto milhares de vezes no meu quarto, na minha sala vendo tv, com os pés em cima do móvel. Foi no segundo momento, logo na primeira fração de segundo.
Você faz graça e me enche de raiva... As vezes penso que me maltrata... Tenho vontade de esmurrar esse sorriso e guardar suas mãos para me fazer um cafuné durante a noite...
enquanto você não está!

Mas alguma vez resolve sentar-se à beira dessas águas...



"Às vezes é preciso recolher-se. O coração não quer obedecer, mas alguma vez aquieta; a ansiedade tem pés ligeiros, mas alguma vez resolve sentar-se à beira dessas águas. Ficamos sem falar, sem pensar, sem agir. É um começo de sabedoria, e dói. Dói controlar o pensamento, dói abafar o sentimento, além de ser doloroso parece pobre, triste e sem sentido. Amar era tão infinitamente melhor; curtir quem hoje se ausenta era tão imensamente mais rico. Não queremos escutar essa lição da vida, amadurecer parece algo sombrio, definitivo e assustador. Mas às vezes aquietar-se e esperar que o amor do outro nos descubra nesta praia isolada é só o que nos resta. Entramos no casulo fabricado com tanta dificuldade, e ficamos quase sem sonhar. Quem nos vê nos julga alheados, quem já não nos escuta pensa que emudecemos para sempre, e a gente mesmo às vezes desconfia de que nunca mais será capaz de nada claro, alegre, feliz. Mas quem nos amou, se talvez nos amar ainda há de saber que se nossa essência é ambigüidade e mutação, este silencio é tanto uma máscara quanto foram, quem sabe, um dia os seus acenos."

“Sofredora” do amor


                    

Eu deveria estar fazendo milhões de coisas nesse momento – estudar prova de amanhã, terminar de compor duas músicas que faltam, escrever tcc, estudar músicas para regência, mandar currículos, fazer daimoku, estudar inglês, dançar, namorar, ficar com minha família, etc. – ou seja,  menos escrevendo aqui... Mas antes de qualquer coisa, eu precisava desabafar,... precisava de alguma forma extrair o que está se passando em minha mente agora, e que presumo ser as dores do coração... se não, eu não conseguiria fazer nada do que preciso fazer bem feito... Eu iria continuar com esses pensamentos martelando a minha mente e... em resumo, aqui estou, escrevendo,  desabafando, me descabelando, me desfazendo, me mostrando, exibindo meu eu, que nem sempre eu queria conhecer...  para ficar um pedaço desse sentimento nessas palavras e então me sentir mais livre ainda, seguindo em frente e ainda mais feliz!

E então, aqui estou: a “sofredora” do amor... É o que está passando na minha mente agora, ué. Que eu estou sofrendo de amores... E o quanto isso é bom e ruim... Parece mentira e verdade ao mesmo tempo... Parece passado e presente na mesma hora... Parece que passa, e que “já já” volta... Só quem passou, ou passa por isso sabe do que estou falando!

 É, às vezes um “sofrer” que se tem prazer em sentir, é um momento mágico, onde sua disposição para a vida muda, as várias atividades do seu dia são feitas com outro olhar, o sentido das coisas, diferente , modificado, outro ângulo, uma maior inspiração para escrever, dançar, cantar, compor... Não sei se são as melhores composições, mas são as com mais sentimento! A alegria do seu viver é admirável, maravilhosa, surpreendente, extraordinária, arrebatadora, delirante, prodigiosa, e outras mil palavras, que não descreveriam esse sentimento!

Aproveitando, que falei do prazer e do sofrer, lembrei-me de algo que uma amiga comentou que ela leu, de alguns especialistas na mente humana, e que já ouvi de psicólogos. O quanto muitos, de nós, seres humanos, acabamos nos acomodando com as coisas... Ficamos estagnados na dor (ou sofrimento), porque é a área que se conhece. E como não se sabe bem se conseguirá o que deseja, ou como é a área do prazer (ou felicidade), acaba-se preferindo continuar na zona de conforto (ou o desconforto, porém,  já conhecido)...
Ela me contou que leu um exemplo de uma mulher, que conhece um rapaz, e se apaixonou. Ele era uma pessoa maravilhosa, apesar de um pouco agressiva com outras pessoas, ele fazia tudo por ela. E então, eles começaram a namorar, e depois de um bom tempo ele começa a se mostrar agressivo nas palavras com ela, mas, “ok”. Se casaram, e então ele dá o primeiro tapa nela... Mas tudo bem, eles agora já se casaram, e ele era uma pessoa boa. E então ele acaba a espancando, e isso virá uma rotina. Mas tudo bem, ele é um bom pai, já estão juntos a tanto tempo... mesmo porque, quem ela conseguiria já tendo filhos também... E depois de já passar muitos sofrimentos, ele acaba desfigurando seu rosto. E nesse momento chega o limite para que a mulher se separasse.
E fiquei a refletir, o quanto realmente muitas pessoas acabam assim, se acostumando com o que não está tão bom... E como cada pessoa tem seu limite diferente. Uma determinada pessoa, por exemplo, jamais admitiria nem ao menos a primeira agressão verbal, e assim, sucessivamente...

Mas voltando ao meu assunto inicial, percebi que fiz a decisão certa quando decidi ir para a área do prazer... Que isso também é dolorido, é diferente, é estranho, e isso parece ser um sofrimento... mas não, isso tem sido minha maior alegria! Minha conclusão, agora, portanto, é que esse momento, é exatamente, a melhor momento que eu poderia passar! E vou só aproveitar esse momento mágico... e me INSPIRAR! (Dia 05.03.12 na verdade...rs) 

Eu e meus delírios...


Eu e meus delírios na escrita, palavras que juntas de transformam em alívio, em descanso, em desabafo...
Apesar de querer que alguns textos fossem lidos por pessoas certas...

Viver com gosto!


Detesto essas “coisas” morninhas!

Acredito sim, que tenhamos que ter o equilíbrio em todos os sentido de nossas vidas. 
Mas... ser morno... ter equilíbrio...
uma coisa não tem nada a ver com a outra, compreende?


"Eu preciso viver com gosto.  Para mim a vida ter que ter cheiro, som, sabor. Nada sem sal. Nada que não perfume o ambiente. Nada sem flor. Adoro preto e branco, mas preciso de uma cor, nem que seja nas unhas. E preciso dos gosto pelas pequenas e quase inocentes alegrias diárias."

ele adora mudar tudo



"Às vezes a gente quer muito uma coisa e então acha que vai querer a vida toda. Mas aí o tempo passa. E o tempo é o tipo do sujeito que adora mudar tudo (...)"

Queria...




"Queria ir agora pra sua casa e deitar no seu travesseiro só pra sentir teu cheiro. Queria seu corpo logo atrás do meu numa distância mínima, nossas pernas enroscadas e nossas risadas misturadas incapazes de se desvencilhar uma da outra. Eu te perguntaria, olhando no fundo dos olhos, se ficaríamos juntos para sempre. Você então, me beijaria. E teu beijo seria como uma promessa."

Eu vou!



Se me faz bem... Porque não?

Descobri do que sinto falta...







É de alguém para ligar, quando perco o sono na madrugada... e de ouvi-la compartilhar que também precisava ouvir minha voz...



Viver cada segundo!

E a coisa mais divina
que há no mundo é viver
cada segundo...

como nunca mais!


Objetivos 2012



Há pouco estávamos dizendo FELIZ ANO-NOVO! E já estamos no mês de março... Já ouvi dizer que os três primeiros meses do ano são os que definem como será o ano todo... Não sei se isso serve para todos, mas é algo bastante interessante para mim... Bom, um pouco tarde para isso, mas é agora que eu estava analisando minhas conquistas já desse ano...
E então, como até comentei com algumas pessoas... Escrevi 4 páginas de objetivos para esse ano de 2012! A maioria na realidade de mudanças interiores, sobre saúde, sobre relacionamento familiar e com os amigos, da minha dedicação pelas pessoas... E aí vai...
Mas alguns deles, bastante tangíveis, que podem ser observados pelas outras pessoas mais facilmente.
Destes, resolvi compartilhar alguns, para que já fique registrado na “história” e para que eu tenha um compromisso ainda maior de concretizá-los...

Objetivos 2012

·         Realizar um ensaio fotográfico e adquirir o meu book para trabalhos profissionais
·         Conseguir o meu registro profissional de atriz (DRT)
·         Investir na bolsa de valores
·         Viajar para outro país (a priori pensei em França, ou Japão), e para isso...
·         Tirar o meu passaporte (URGENTE)
·         Registrar músicas de minha composição
·         Fazer um clipe (que vai “bombar” no youtube...rs)
·         Gravar CD com minhas composições (mínimo de 12 músicas)
·         Abrir um título de capitalização (e espero ser sorteada!)
·         Fazer o projeto da ESCOLA SANCAR, da minha família...
·         Ingressar em um grande musical. Que seja o melhor e que me faça feliz!
·         Tirar no mínimo 9,0 no meu TCC
·         Conseguir doar no mínimo 340 reais na ONG na qual eu pertenço
·         Ler no mínimo 12 livros no ano
·         Trocar cômoda e cabideiro do quarto
·         Arrumar o design do meu guarda-roupa
·         Dar um presente significativo para meu pai!
·         Correr na São Silvestre (15km), e em todas as outras corridas que me forem possíveis. (em questão dia e preço...rs)
·         Aprender a andar de bicicleta, e, comprar uma!
·         Realizar curso de regência em Londrina

ps. Os riscados, eu já consegui!

Alguém como você!


Eu ouvi dizer que você está bem
Que você encontrou uma garota e agora está casado
Eu soube que seus sonhos se tornaram reais
Acho que ela lhe deu coisas que eu não lhe dei

Velho amigo
Por que você está tão tímido?
Você não é de dar as costas
Ou se esconder da luz

Eu odeio aparecer do nada, sem ser convidada
Mas eu não pude ficar longe, não consegui evitar
Eu tinha esperança de que você me olhasse e se lembrasse
De que pra mim, não acabou

Não importa, eu vou encontrar alguém como você
Não desejo nada além do melhor para vocês dois
Não me esqueça, eu imploro, eu lembro do que você disse:
Às vezes, o amor dura
Mas, às vezes em vez disso ele machuca
Às vezes, o amor dura
Mas, às vezes em vez disso ele machuca

Você deveria saber como o tempo voa
Apenas ontem foi o melhor tempo das nossas vidas
Nascemos e nos criamos numa neblina de verão
Unidos pela surpresa dos nossos dias de glória

Nada se compara, não se preocupe ou se importe
Arrependimentos e erros são produzidos pelas lembranças
Quem poderia adivinhar o gosto amargo-doce que isso teria?

Não importa, eu vou encontrar alguém como você!

Certas coisas...





Não existiria som, se não houvesse o silêncio...





Não haveria luz
se não fosse a escuridão


A vida é mesmo assim...
Dia e noite...
Não e sim!


Cada voz que canta o amor,
não diz tudo que quer dizer...
tudo que cala, fala mais alto ao coração


Silenciosamente,
eu te falo com paixão


EU TE AMO calado,
como quem ouve uma sinfonia...
De silêncio e de luz


Nós somos medo e desejo
Somos feitos de silêncio e som


Tem certas coisas
que EU NÃO SEI DIZER!

Minha borboleta voou!



Não me prendo a nada, mas também não me escondo. Estou aqui, inteira e solta de tudo que me fascina, me prende e vai embora.

O melhor conselho de um pai...


Um jovem recém casado estava sentado num sofá num dia quente e úmido, bebericando chá gelado durante uma visita à casa do seu pai. Enquanto conversavam sobre a vida,  o casamento, as responsabilidades, as obrigações e deveres da pessoa adulta, o pai remexia pensativamente os cubos de gelo no seu copo, quando lançou um olhar claro e sóbrio para seu filho, e disse:  

Nunca se esqueça de seus amigos! - aconselhou
Serão mais importantes na medida em que você envelhecer. Independentemente do quanto você ame sua família, os filhos que porventura venham a ter, você sempre precisará de amigos. 
Lembre-se de, ocasionalmente, ir a lugares com eles; divirta-se na companhia deles; telefone de vez em quando...


Que estranho conselho - pensou o jovem. Acabo de ingressar no mundo dos casados. Sou adulto. Com certeza minha esposa e minha família serão tudo o que necessito para dar sentido à minha vida! Contudo, ele seguiu o conselho de seu pai. Manteve contato com seus amigos e sempre procurava fazer novas amizades. 



À medida em que os anos se passavam, ele foi compreendendo que seu pai sabia do que falava. 

À medida em que o tempo e a natureza realizavam suas mudanças e mistérios sobre o homem, os amigos sempre foram baluartes em sua vida. 




Passados mais de 50 anos, eis o que o jovem aprendeu:


   O tempo passa.

   A vida acontece.
   A distância separa...
   As crianças crescem.
   Os empregos vão e vêem.
   O amor se transforma em afeto.
   As pessoas não fazem o que deveriam fazer.
   O coração para sem avisar.
   Os pais morrem.
   Os colegas esquecem os favores.
   As carreiras terminam 



Mas os verdadeiros amigos estão lá, não importa quanto tempo nem quantos quilômetros tenham afastado vocês.

Um AMIGO nunca está mais distante do que o alcance de uma necessidade, torcendo por você, intervindo em seu favor e esperando você de braços abertos, abençoando sua vida!



Quando iniciamos esta aventura chamada VIDA, não sabemos das incríveis alegrias e tristezas que experimentaremos à frente, nem temos boa noção do quanto precisamos uns dos outros...

Mas, ao chegarmos ao fim da vida, já sabemos muito bem o quanto cada um foi importante para nós!

Dessa vez não...

Ishi... essa história eu já conheço!
Tenho uma super atenção, aí
eu peço pra você me dar um tempo, 
parar de me ver e/ou me ligar... 
você o faz...
eu sinto falta...


Ahh não... dessa vez ,você não me pega vida!?

E outros dias...


Mais uma vez contando alguns dias que foram especiais para mim... Mais uma vez peço para lerem sem julgamentos...


Fevereiro

11- Tive o prazer de ir ao Centro Cultural Campestre, em Itapevi, fazer uma apresentação para os membros da Castelo Régis. Era 6h da matina, nos encontrávamos na Vergueiro para irmos juntos... que alegria reencontrar meus grandiosos amigos! Chegamos por volta das 8h30 lá, ensaiamos, ensaiamos...
As músicas eram “O futuro está em nossas mãos” e “Nossa canção”. A segunda canção, composta pelo próprio grupo, que tem uma letra linda! Começa assim: “Quem canta sabe o que é sentir, bater forte o coração. Quem canta aprende a sorrir, e a chorar de emoção. Todos numa só voz, aprenda nossa canção...”.
E então apresentamos, em torno de 10h30, e foi emocionante! O público gostou muito, e pediram até para que gravássemos o áudio da “Nossa Canção”, para que colocassem no vídeo que eles colocariam no final da atividade.
Mais um processo gostoso, fomos gravar numa sala, e nossa, era demais quando acabávamos errando, e caíamos na risada, e começávamos tudo de novo...rs
Ofereceram-nos um café da manhã e acabamos saindo de lá 12h30, e eu tinha que estar em Butantã as 14h30 para fazer uma recreação infantil...
Uou! Só na correria, comi uma coxinha pelo caminho, e cheguei as 14h30 no Butantã, certinho! A moça que ia fazer a recreação junto comigo, e ia me pegar de carro lá, para que fôssemos para Taboão da Serra me avisa que irá atrasar... Então eu sento na calçada... Ouço uma música e observo as pessoas... Depois vou para uma farmácia, acabo ganhando alguns “exames” gratuitos de imc, diabetes, entre outros... Bom, descobri que estou mega saudável! ^^ Depois decidi comprar algumas coisinhas, entre elas camisinha...rs Pois é, ainda bem que eu estava de óculos escuros... que vergonha... eu nunca tinha comprado... Mas agora, sem desculpas de não me precaver... E bom, ela ainda não chegou, sentei mais uma vez na calçada... Logo ela chegou, e bom, estávamos atrasadas... Chegamos no bairro, e pegamos outro rapaz que faria a recreação conosco também...
 E... vou tentar resumir... Não achávamos o número da casa da festa, ligamos para mãe, e para nosso “chefes”, e era como se fossemos “burros” que não achavam o número. Concluindo, estávamos no lugar errado, passaram o endereço errado, e então, o nosso trabalho que era para começar as 16h, começou as 18h! O lugar não tinha nada a ver com o que nos foi passado, para ajudar estava chovendo, e dentro do condomínio de casas, que era enorme, a numeração das casas também era desregular.
Mas, fizemos nosso melhor! Apesar de tudo, me diverti muito com as crianças, inclusive recebi de uma delas um desenho... Bom, elas eram bem pequenas, acabaram deixando a sala de pernas pro ar e muito suja... até  para deixar uma imagem melhor da empresa pela qual estávamos trabalhando, nos oferecemos a ajudar a mãe, e bom, tivemos que esfregar chão de massinha, montar peças dos brinquedos... Saímos de lá já era 22h e eu já havia combinado com dois amigos, que eu tinha visto de manhã que nós iriamos num karaokê... Bom, eu já estava atrasada... (pra variar!) No meio do caminho para SBC, eles já estavam em minha casa, me esperando...
Cheguei em casa, tomei uma ducha, e meu pai me disse:
- Você sabe ir para a Preste Maia de carro?
- Claro, claro que sei – respondi
Resumindo, ele me deu as chaves, e sai do meu bairro pelo segunda vez do bairro. Ed e Lu, os amigos que estavam comigo, eram demais, super calmos, e tivemos uma grande aventura de carro comigo! Rs
Ed e Lu, meus melhores amigos! Posso contar com eles sempre! Cantamos duas músicas, depois teve a balada, dançamos demais!  Eles beberam, eu não, afinal eu estava dirigindo...(na verdade eu não bebo mesmo!)
Nesse dia, pelo horário, não iriamos cantar mais, portanto decidi que iria cantar alguma música com a pessoa que aparecesse lá. E assim foi... De repente, subiu um negão no palco, muito charmoso por sinal, que começou a cantar uma música conhecida por mim... Perguntei se eu podia cantar com ele (tem dois microfones lá), e assim foi... fizemos um show juntos...haha Ele canta muito... Brincávamos com a voz  no instrumental da música... Ao final, fomos até aplaudidos por todos do local...rs
Que delícia! Depois acabamos cantando mais uma vez, ele deu um jeitinho... Dançamos juntinhos... sim, ele também dança!  E melhor, ele muito educado e respeitoso, não tentou nada comigo... Conversamos bastante, ele adora conversar...
E bom, eu e meus amigos precisávamos ir embora, acordaríamos cedo no outro dia... E lá fui eu, pegar o carro de novo...rs

15- Karaokê, no meio da semana... O negão me convidou, não tinha porque eu negar! Cantei, comi, sorri... conheci várias pessoas com quem eu só posso aprender... senhores e suas histórias de vida...

16- Barzinho com  o pessoal do Curso do Senac

17- Caneca Cheia com Eiji, Hati, o Sol, o negão e Marcelo...

18- Dia com a família

19- FlashMob, Ibirapuera, vi a Vovó e sambei na Avenida de santo André e SBC...

20- Dormi na *best Mega Burguer Sinuca Karaoke e "arrasando corações"

21- Corri 13 km... Parque na Kennedy, Extra...

Bateu aquela preguicinha, como sempre, e vou dar mais detalhes depois...rs



Eu creio!



Creio no riso e nas lágrimas como antídotos contra o ódio e o terror

Como?


Ela diz: 

"Estou triste!"

E então o rapaz ouve... ele estuda na sua faculdade, é amigo da sua prima... e chega a conclusão:

TRISTE = CARENTE

ps. é cada uma que ouvimos...
pss. não, não é meu caso... estou muito feliz!
psss. em breve o porquê...rs

Respirar enfim...


Sei que já tentei de tudo
Sei que já não quero mais lembrar
Só não sei como dizer pra mim?

Toda vez eu me pergunto
Quem será que pode completar
Esses versos mudos que eu escrevi?

Pra tentar me convencer
Que eu consigo sem você

Respirar enfim, um momento só pra mim
E deixar a vida acontecer


Aos poucos vou reconstruindo
Aos poucos tudo volta pro lugar
Escutando a alma dizer que sim

Nesse mundo desatino
Espero a nova rima me encontrar
Nesses versos mudos que eu escrevi