Me enche de raiva!


“Pois é, me pego toda hora querendo te ver... pensando em você... eu to com medo que isso seja amor...”

Eu estava com a certeza de que, o que eu estava sentido, era só uma questão de pele. Mas, estranhamente, fui percebendo que meus olhos brilhavam ao te observar do outro lado da mesa, que minha vontade inflava em ver o seu sorriso, que minha respiração abreviava ao ouvir sua voz...  e que meu coração transbordava só de pensar em ser tua.
Tentei esconder isso de mim mesma!
Desde a primeira vez que te vi... 
...e eu não sabia a gravidade do problema que eu estava me metendo. E numa segunda vez, quando já cruzava o meu caminho, e me fez sentir sua pureza, em águas que rolavam de seu rosto, que então eu senti, o quão perigoso aquilo seria. E foi!
Como se eu tivesse você há trezentos milhões de anos ao meu lado. Como se você conhecesse todas as minhas fraquezas e soubesse cada agudo que solto quando dou gargalhada. Foi como se eu já tivesse te visto milhares de vezes no meu quarto, na minha sala vendo tv, com os pés em cima do móvel. Foi no segundo momento, logo na primeira fração de segundo.
Você faz graça e me enche de raiva... As vezes penso que me maltrata... Tenho vontade de esmurrar esse sorriso e guardar suas mãos para me fazer um cafuné durante a noite...
enquanto você não está!

Um comentário:

kassyane lopes :p disse...

ola qrida obrigada por me seguir tbm vou t seguir amei teu blog vc escreve bem tirei umas ferias do coisas boas da vida mais breve bem breve estarei de volta conto com vc bjão xau